Pesquisando...
04/10/2011

A Guerra dos Anciões

 

A Guerra dos Anciões

A irresponsabilidade dos Quel'Dorei viria a trazer graves consequências. O abuso da poderosa magia da Fonte da Eternidade foi captada e descoberta por mentes demoníacas. Sargeras, logo se apressou a descobrir a origem de tamanho poder, o que não foi difícil, encontrando o mundo de Azeroth, e ali, a fonte de toda a magia, a Fonte da Eternidade. De imediato, Sargeras criou dentro de si, um desejo descontrolado de absorver toda aquela magia para si.

Sargeras rumou a Azeroth seguido pela sua Legião Flamejante, um exercito de milhões de demônios caóticos, vindos dos confins do universo. Archimonde e Mannoroth prepararam os seus guerreiros e atacaram. Azshara, atraída pelo poder mágico de Sargeras, abriu as portas ao seu mundo e os Quel'Dorei, corrompidos pela magia tomaram Sargeras como o seu deus. Para demonstrar a sua fidelidade, Azshara e os Quel'Dorei abriram um Portal Mágico dentro da Fonte da Eternidade. No momento mais propício, Sargeras iniciou a carnificina em Azeroth. A Legião Flamejante arrasou com as cidades dos Kaldorei e os feiticeiros Man'ari Eredar invocaram os Infernais, gigantes de pedra e chamas verdes que chegaram às terras de Kalimdor como meteoros. Os demônios avançaram sem problemas e os elfos noturnos, embora tenham defendido o seu território, foram forçados a recuar perante a Legião.
Malfurion Stormrage escapou para ajudar os sobreviventes. O seu irmão gêmeo, Illidan Stormrage, apesar de não ser Quel'Dorei, foi instruído a usar a magia do lago. Malfurion convenceu o seu irmão que eles deviam deixar as práticas mágicas e ambos escaparam com a sacerdotisa Tyrande Whisperwind. Ambos os irmãos se apaixonaram pela bela sacerdotisa, mas Tyrande só correspondeu a Malfurion. Illidan sentia remorsos por isto, mas a dor do seu coração não teve comparação com a sua necessidade por magia. Illidan sofria da mesma sede mágica que os Quel'Dorei e pensou que usando a energia do lago contra a Legião, poderia derrota-la. Illidan e os seus seguidores formaram uma seita de guerreiros, conhecidos como os Caçadores de Demônios, que arrancavam os olhos para usar todo o seu potencial mágico. Malfurion nunca perdoou Illidan por se tornar o líder dos Caçadores de Demônios, mas Illidan não se preocupou com isto, ele só queria impressionar Tyrande.
Cenarius que surgiu para ajudar os Elfos, pediu ajuda aos dragões. Em pouco tempo Alexstrasza, a Dragão Vermelha, atacou os demônios. Cenarius chamou os espíritos ancestrais das florestas e Treants, os homens-árvore. Malfurion, Illidan e Tyrande levaram a cabo um contra-ataque furioso. Illidan avançou contra os demónios, até que acabaram por enfrentar Azzinoth, capitão dos exércitos de demônios. Illidan derrotou Azzinoth e cortou as suas espadas curvadas (Que eram extenções dos seus braços) usando-as como troféu.
Os aliados dos Elfos Norturnos chegaram ao Templo de Azshara e ao Well of Eternity. Malfurion soube que as suas forças não erradicariam a presença do inimigo. Enquanto a batalha se tornava mais sangrenta a cada segundo, Azshara esperava ansiosa a chegada de Sargeras. Como o cavaleiro da Legião era demasiado grande para entrar no portal, Azshara enviou alguns de seus Quel'Dorei para o lago, de forma que eles aumentassem o portal. Mannoroth, general dos exércitos demoníacos defendia a entrada do templo, Cenarius e as forças da floresta distraiam-no, para que Malfurion, Tyrande e os seus guerreiros pudessem entrar no templo.
Porém, um evento terrível mudou os planos. O dragão negro, Neltharion, ficou louco durante a batalha e traiu os seus irmãos ao abandonar a batalha. O seu lado obscuro revelou-se e foi rebatizado como Deathwing. Envergonhados, os outros dragões tiveram de sair da batalha também. Malfurion ficou sem esperança ao perder os seus maiores aliados. Convencido de que a Fonte da Eternidade era a ligação ao seu mundo para os demônios, Malfurion decidiu que era necessário destruí-la, horrorizando a maioria dos Elfos Noturnos, ja que aquela era a fonte da sua imortalidade, mas incentivados por Tyrande aceitaram a ideia de Malfurion, e decidiram atacar o palácio de Azshara e destruir o lago para salvar Kalimdor.
Continua em O Rompimento e o Presente de Illidan

1 comentários:

  1. Muito bom!

    Essa é uma das minhas histórias preferidas dentro do WoW!

    O Neltharion ficou louco pelos whispers dos Old Gods ou algo assim.

    Muito bom o post!

    ResponderExcluir

 
Back to top!